Uma degustação diferenciada

O backstage de uma grande degustação somente com vinhos acima de 95 pontos pela Decanter World Wine Awards.

Um dos maiores eventos de vinhos promovido pela Enocultura no Rio de Janeiro aconteceu no dia 28 de setembro de 2019. O local escolhido foi o Aprazível Restaurante localizado no charmoso bairro de Santa Teresa.

Já participei de várias degustações, feiras, avaliações, jantares harmonizados porém, a cada encontro percebo, a diferença que há, quando contamos com a presença de especialistas conduzindo o evento.

O que falar dessa super degustação guiada pelo Paulo Brammer e Alistair Cooper?

  • Primeiro ponto: o background na formação de cada um.

Para quem acompanha o trabalho da Enocultura no Brasil com o compromisso em levar uma educação etílica séria sabe de quem estamos falando. O Paulo Brammer é um dos sócios da empresa e detentor do DIP WSET (nível 4), além de certificações internacionais super importantes.

Alistair Cooper é Master of Wine, ou seja, sabe muito do que fala. Pertence a equipe da gabaritada Jancis Robinson e tem uma vida dedicada aos vinhos.

Falando um pouquinho sobre Master of Wine (MW)…

Com o intuito de promover, em todos os setores da comunidade do vinho, excelência, interação e aprendizagem foi fundado em 1955 o Institute of Masters of Wine em Londres.

O Instituto recomenda que os candidatos ao título de Master of Wine sejam diplomados pelo Wine and Spirit Education Trust (WSET), ou que tenham formação como bacharelado ou mestrado em enologia. Além disso, são necessários pelo menos 5 anos de experiência profissional na indústria do vinho.

Podemos considerar como o “mestrado” pós o DIP WSET (nível 4); tenham certeza de que não é para qualquer um. Atualmente são 390 MW, trabalhando em 30 países. Estamos falando de produtores de vinho, compradores, jornalistas, empresários, consultores, acadêmicos e educadores de vinhos.

Segundo ponto: o lineup selecionado. Todos obtiveram acima de 95 pontos no Decanter World Wine Award.

Lineup completo:

  1. Taittinger, Comtes de Champagne Brut, France 2006
  2. Pandolfi Price, Los Patricios, Itata, Chile 2012
  3. Christian Moreau, Chablis Grand Cru Les Clos, France 2014
  4. Dobogó, Dry Furmint, Hungary 2011
  5. Familia Torres, Grans Muralles, Conca de Barberà, Spain, 2014
  6. Castillo Perelada, Finca La Garrida, Penedes, Spain 2007
  7. Guaspari, Vista do Chá, Espírito Santo do Pinhal, Brazil 2012
  8. Viña Ventisquero, Enclave, Maipo, Chile 2013
  9. Robert Mondavi Reserve, Napa, USA 2005
  10. Ruffino, Romitorio di Santedame, Chianti Classico Gran Selezione, Tuscany, Italy 2015
  11. Fernando de Castilla, Palo Cortado Antique, Jerez, Spain, NV
  12. Dobogó, Tokaji Aszu 6 Puttonyos, Hungary 2007
  • Terceiro ponto: a experiência. A troca que temos em eventos com pessoas realmente conhecedoras do assunto é um ganho absurdo. Muita informação e novas referências são compartilhadas.

A convite da Enocultura estive presente contribuindo com um serviço de sommelierie transparente e fluido sem desviar a atenção dos participantes. Afinal de contas, as atenções estavam nas informações passadas.

Uma degustação desse porte exige comprometimento, agilidade e sutileza no serviço. Para quem é profissional e deseja atuar em eventos nessa linha é importante seguir o check list abaixo:

  • Chegar no local com no mínimo 3 horas de antecedência;
  • Conferir a relação dos vinhos degustados e safras;
  • Armazenar cada vinho na temperatura indicada para cada um;
  • Comunicação com os especialistas;
  • Ter em mente a necessidade de falar outra língua;
  • Organizar o layout das mesas;
  • Limpeza das taças;
  • Comunicação prévia com as pessoas envolvidas no serviço e
  • Segurança, sutileza ao circular e ao servir
Degustação Decanter Wine Award
Degustação Decanter Wine Awards 2019|RJ|Aprazível

Um ponto levantado no check list que é super válido na formação do nosso conhecimento: estudar línguas. Esteja pronto para as oportunidades. Estou falando de novas certificações, viagens, contatos e as mais importantes, até o momento, estão em inglês seguido do francês e espanhol.

Todo o discurso do Master of Wine (MW) durante a degustação foi em inglês. Hoje em dia, temos muitos eventos excelentes de vinhos nessa linha e para acompanhar as informações e comentários dos vinhos, regiões e produtores você precisa saber a língua estrangeira.

Uma dica para auxiliar na retomada do estudo de língua estrangeira é baixar o App Babbel e o dicionário Linguee.

E eu sigo pela jornada da educação, buscando aperfeiçoar meu conhecimento e gerar conteúdos interessantes.

Em breve, falaremos mais sobre essa minha Jornada WSET4. Quando você poderá acompanhar meus relatos de estudo, pesquisa, conferir dicas e tirar dúvidas do meu caminho para obter o título DIP WSET.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.