Afinal de contas, existe mesmo vinho vegano?

O vinho é uma bebida fermentada feita à base de uvas viníferas, então não leva nada de origem animal… será? Nem sempre! Fique atento nas suas escolhas.

Dia Mundial do Veganismo

No dia 1º de novembro comemora-se em o Dia Mundial do Veganismo (World Vegan Day) no intuito de protestar contra todas as formas de exploração e crueldade contra os animais. Isso implica não consumir produtos de origem animal na alimentação, estética ou medicamentos.

A data surgiu em 1994, por intermédio de Louise Wallis, presidente da Vegan Society, em comemoração aos 50 anos da fundação da Sociedade Vegana do Reino Unido, fundada em 1994.

O veganismo tem ganhado adeptos, cada vez mais, em todo mundo e os mercados têm se adaptado para atender essa nova demanda. O setor vitivinícola tem buscado soluções e nesse contexto falamos do Vinho Vegano. Sim, existe!

Para um vinho ser produzido e comercializado, ele passa por vários processos distintos, do vinhedo à garrafa e em algumas dessas etapas, produtos de origem animal podem ser utilizados principalmente no momento final.

A questão é que durante o processo chamado de “clarificação” ou “colagem” que tem como objetivo clarificar, filtrar e purificar o vinho é muito comum (ha séculos) adicionar albumina (clara de ovo) dentro do tanque para remover impurezas e deixá-lo mais límpido e com brilho. 

É  também permitido usar gelatina ou colágeno de origem animal para a clarificação e até mesmo a caseína, proteína do leite.

No resultado final, o vinho pode apresentar traços desses ingredientes mas que não  necessariamente fazem parte da composição do produto em si e também não serão consumido por quem estiver degustando.

Mas não bastar não conter traços e nem ser consumido, pois em algum momento foi utilizado ingredientes de origem animal. Então para os veganos é uma questão de manter os princípios de não consumir produtos derivados de animais.

Para atender esse público crescente e também apreciador de vinhos pode-se encontrar opções veganas no mercado. Mas será que Você sabe como escolher na hora de comprar?

Na verdade, sem informações no rótulo ou na ficha técnica é muito complicado identificar se o vinho é vegano ou não!

Vamos degustar

Enófilo Vegano temos dicas para suas próximas degustações. Fique atento!

  • Fique sabendo que vinhos biodinâmicos e orgânicos não necessariamente são veganos;
  • Busque vinhos que apresentem o selo “Vegan Friendly”;
  • Procure no rótulo informações como “não filtrado”, “sem colagem” ou “não clarificado”; e
  • Vinhos Kosher também não utilizam nada de origem animal na elaboração.

Queremos saber se Você já degustou algum vinho vegano! Conta as suas impressões! Aproveita que tem post aqui no blog sobre a degustação do Cacique Maravilha Vino Naranja 2017.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.